quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

AS PERTUBAÇÕES FINANCEIRAS

Chéques, faturas, IPVA, vergonhas, frustrações, tensões, suprimentos, preocupações, descontentamentos, ingratidões, iras, impaciências, ansiedades, desonestidades, permições, exessos de trabalho, avaliações, atitudes, métas espirituais, quitações, gratidão, contentamento, sobriedade, honestidade, deligência, espiritualidade, altruísmo, humildade, limites, orçamentos, ganhar mais e gastar menos.

A Bíblia ensina-nos como enfrentar muitas situações diferentes na vida, incluindo as dificuldades financeiras. A chave para enfrentar problemas financeiros está na atitude da pessoa. Para responder bem precisamos permitir que a palavra de Deus opere em nosso coração e mude nosso modo de ver as coisas.

AS ATITUDES.

Gratidão: Paulo insiste em que sejamos gratos. Precisamos estar “… transbordando de gratidão” (Colossenses cap.2 vers.7).

“Dêem graças em todas as circunstâncias…” (1 Tessalonicenses cap.5 vers.18). Não devemos nos queixar nem sentir pena de nós mesmos, mas antes devemos considerar cuidadosamente todas as razões que temos para sermos agradecidos e louvar a Deus por suas bênçãos a nós. Os israelitas no deserto estavam se queixando constantemente, mas tinham se esquecido da grande libertação que Deus lhes tinha dado havia apenas pouco tempo. Temos que atentar para o que o Senhor nos tem dado e não para as coisas que não temos.

Contentamento: “Conservem-se livres do amor ao dinheiro e contentem-se com o que vocês têm, porque Deus mesmo disse: ‘Nunca o deixarei, nunca o abandonarei". (Hebreus cap.13 vers.5). A presença de Deus com seu povo deveria dar tanta alegria e segurança que poderíamos facilmente nos contentar com qualquer padrão de vida. Paulo estava contente na fome ou na abundância:

"Alegrei-me, sobremaneira, no Senhor porque, agora, uma vez mais, renovastes a meu favor o vosso cuidado; o qual também já tínheis antes, mas vos faltava oportunidade. Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez. Tudo posso naquele que me fortalece." (Filipenses cap.4 vers.10, 11, 12 e 13).

Por outro lado, as Escrituras estão repletas de advertências contra a ganância e a avareza. "Então, lhes recomendou: Tende cuidado e guardai-vos de toda e qualquer avareza; porque a vida de um homem não consiste na abundância dos bens que ele possui." (Lucas cap.4 vers.15).

Por qualquer razão, nunca parecemos reconhecer o desejo desordenado por coisas em nossas próprias vidas. Pensamos que todas as coisas que queremos são necessidades e que a dívida que acumulamos ao buscar adquiri-las é perfeitamente aceitável. Poderia ser que poucos de nós admitem a ganância em nossas vidas porque nos cegamos e deixamos de perceber o verdadeiro estado de nosso coração? Paulo exortou: “Por isso, tendo o que comer e com que vestir-nos, estejamos com isso satisfeitos” (1 Timóteo cap.6 vers.8). Estamos satisfeitos somente com isto ???

Sobriedade: Muitos textos nos exortam a sermos sóbrios.

"Assim, pois, não durmamos como os demais; pelo contrário, vigiemos e sejamos sóbrios. Nós, porém, que somos do dia, sejamos sóbrios, revestindo-nos da couraça da fé e do amor e tomando como capacete a esperança da salvação." (1 Tessalonicenses cap.5 vers.6 e 8).

"Por isso, cingindo o vosso entendimento, sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que vos está sendo trazida na revelação de Jesus Cristo." (1 Pedro cap.1 vers.13).

"Ora, o fim de todas as coisas está próximo; sede, portanto, criteriosos e sóbrios a bem das vossas orações." (1 Pedro cap.4 vers.7).

"Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar." (1 Pedro cap.5 vers.8).

A pessoa sóbria encara os fatos e não deixa seus desejos colorirem sua percepção da realidade. Muitas pessoas tratam das finanças num mundo de sonho, sempre imaginando que tudo dará certo magicamente. Mas fugir de um problema ou negá-lo não ajuda e não está de acordo com o caráter de Cristo. Temos que reconhecer nossa situação atual, não importa quão triste seja, e ser “homens de coragem”.

"Sede vigilantes, permanecei firmes na fé, portai-vos varonilmente, fortalecei-vos." (1 Coríntios cap.6 ver.13).

Ignorar os problemas não os extingue. Lutas financeiras não desvanecem sem mais nada, mas precisam ser resolvidas por disciplina séria e perseverante.

Honestidade: A honestidade é parte do caráter cristão:

"Pois o que nos preocupa é procedermos honestamente, não só perante o Senhor, como também diante dos homens". (2 Coríntios cap.8 vers.21)

"A serem sensatas, honestas, boas donas de casa, bondósas, sujeitas ao marido, para que a palavra de Deus não seja difamada." (Tito cap.2 vers.5).

Pessoas honestas aceitam suas limitações financeiras e não tentam ser uma coisa que não são, vivendo num estilo de vida que suas condições não permitem. Pessoas honestas admitem que há muitas coisas que outras em torno delas têm ou podem fazer que elas não podem porque não têm dinheiro suficiente para isso. E pessoas honestas não fazem dívidas que não têm capacidade para pagar. "A ninguém fiqueis devendo coisa alguma, exceto o amor com que vos ameis uns aos outros; pois quem ama o próximo tem cumprido a lei." (Romanos cap.13 vers.8).

Diligência: Algumas vezes, porém nem sempre, os problemas financeiros resultam da preguiça.

“Tirando uma soneca, cochilando um pouco, cruzando um pouco os braços para descansar, a sua pobreza o surpreenderá como um assaltante, e a sua necessidade lhe sobrevirá como um homem armado.” (Provérbios cap.6 vers.10 e 11.).

“Por causa da preguiça, o telhado se enverga; por causa das mãos indolentes, a casa tem goteiras.” (Eclesiastes cap.10 ver.18).

Problemas financeiros devem ser esperados quando nos mimamos com descanso e sossego, e não trabalhamos esforçadamente. Um homem deve sustentar sua família. "Ora, se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da própria casa, tem negado a fé e é pior do que o descrente." (1 Timóteo cap.5 vers.8), mesmo que isso possa envolver trabalho difícil ou empregos desagradáveis, ou mesmo se o trabalho disponível é relativamente mal pago.

Espiritualidade: Precisamos manter nosso foco principal em Cristo, não em coisas materiais. “Ninguém pode servir a dois senhores: pois odiará um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro." (Mateus cap.6 vers.24).

"Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas” (Mateus cap.6 vers.33).

Nossas posses, nossa posição e nosso sucesso nesta vida são matérias insignificantes para o verdadeiro cristão. Ele se vê como meramente passando através desta vida como um peregrino e portanto relativamente desinteressado nas suas condições. Ele nunca faz da prosperidade material uma meta séria.

"Indo eles caminho fora, alguém lhe disse: Seguir-te-ei para onde quer que fores". (Lucas cap.9 vers.57).

O homem espiritual percebe que seu dinheiro e sua posição financeira não são as coisas importantes da vida.

Altruísmo: O servo do Senhor está sempre buscando dar, em vez de gastar consigo mesmo. Ele vê o dinheiro que ganha trabalhando como uma bênção que ele pode aplicar servindo a outros: “O que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo algo de útil com as mãos, para que tenha o que repartir com quem estiver em necessidade” (Efésios cap.4 vers.28). Discípulos verdadeiros vêem a prosperidade material não tanto como algo para si mesmos, mas como algo útil para servir outros. "Deus pode fazer-vos abundar em toda graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, ampla suficiência, superabundeis em toda boa obra." (1 Coríntios cap.9 vers.8). Enquanto o cristão for egoísta, ele sempre sentirá frustrações ao lidar com assuntos financeiros.

Humildade: A humildade para admitir enganos e buscar corrigi-los é básica. Muitos de nós temos tido atitudes impróprias e não temos administrado bem nosso dinheiro. Nunca mudaremos até que admitamos que temos estado errados. Precisamos também ter a humildade de examinarmo-nos à luz da palavra de Deus e fazer as coisas que aprendermos.

"Portanto, despojando-vos de toda impureza e acúmulo de maldade, acolhei, com mansidão, a palavra em vós implantada, a qual é poderosa para salvar a vossa alma. Tornaei-vos, pois praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos. Porque, alguém é ouvinte da palavra e não praticante, assemelha-se ao homem que contempla, num espelho, o seu rosto natural. Pois a si mesmo se contempla, e se retira, e para logo se esquece de como era a sua aparência." (Tiago cap.1 vers. 21 ao 24).

Esta seria uma boa hora para parar de ler este artigo e rever as oito atitudes que precisamos ter e tentar honestamente avaliar-nos e resolver mudar nossa atitude nas áreas necessárias. Como Deus nos vê em cada uma destas atitudes ???

Mudanças Específicas

As coisas específicas que precisamos fazer ao lidar com problemas financeiros dependem de nossa mudança e adoção das atitudes mencionadas acima. Sem perspectivas corretas, os passos seguintes terão pouca validade.

1) Avalie honestamente sua situação. Encare os fatos. Talvez ajudasse pegar uma folha de papel e lançar todas as suas dívidas e anotar os valores de todas. Então, lançar sua renda e suas despesas mensais. Qual é, exatamente, sua situação financeira.

2) Comece a pagar suas dívidas. “Não devem nada a ninguém, a não ser o amor de uns pelos outros…” (Romanos cap.13 vers.8). Calcule quanto dinheiro por mês é necessário para pagar todos os juros e, também, comece a pagar o principal (o valor original do empréstimo, antes do acréscimo de juros). Se suas prestações e obrigações mensais forem mais do que tem disponível no orçamento da família, ha três coisas que poderia fazer de modo a ter dinheiro para pagar as dívidas:

Gastar menos. Quando for necessário, as despesas podem ser reduzidas às mínimas necessidades de comida e lugar para viver.

"De fato, grande fonte de lucro é a piedade com o contentamento. Porque nada temos trazido para o mundo, nem coisa alguma podemos levar dele. Tendo sustento e com que nos vestir, estamos contentes. Ora, os que querem ficar ricos caem em tentação, cilada, e em muitas concupiscências insensatas e perniciosas, as quais afogam os homens na ruína e perdição. Porque o amor do dinheiro é raiz de todos os males; e alguns, nessa cobiça se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores." (1 Timóteo cap.6 vers.6 ao 10).

Ganhar mais. Às vezes há oportunidades para trabalhar mais horas, ter um segundo emprego, ou encorajar os filhos adolescentes ou adultos que estejam vivendo no lar a trabalharem. Vender coisas. Os cristãos primitivos vendiam casas e terras para aliviar as necessidades de seus irmãos.

"Da multidão dos que creram era um o coração e a alma. Ninguém considerava exclusivamente sua nem uma das coisas que possuia; tudo, porém, lhes era comum. Com grande poder, os apóstolos davam testemunho de ressureição do Senhor Jesus, e nem todos eles havia abundante graça. Pois nenhum necessitado havia entre eles, porquanto os que possuíam terras ou casas, vendendo-as, traziam os valores correspondentes e depositavam aos pés dos apóstolos; então, se distribuía a qualquer um á medida que alguém tinha necessidade." (Atos cap.4 vers. 32 ao 35). Certamente não é irracional esperar que um discípulo de Cristo venda coisas para poder pagar o que deve.

3) Viva dentro dos limites de seu orçamento. A Bíblia adverte sobre a loucura de fazer dívidas: “O rico domina sobre o pobre; quem toma emprestado é escravo de quem empresta”. (Provérbios cap.22 vers.7). A escravidão aos credores é muito penosa; é melhor esperar pacientemente e comprar somente aquelas coisas que se pode pagar.

4) Comece a aplicar sua renda no sentido de metas espirituais. Temos que chegar a ver tudo o que temos como pertencendo ao Senhor e começar a usar nossos recursos para servi-lo. O Novo Testamento exorta-nos a dar generosa e abundantemente.

"Pois os conheceis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, que, sendo rico, se fez pobre por amor de vós, para que, pela sua pobreza, vos tornásseis ricos". (2 Coríntios cap.8 vers.9). Conquanto seja verdade que não estamos mais obrigados ao dízimo, não devemos usar isso como uma desculpa para sovinice. Não devemos permitir que nossa oferta seja diminuída pela avareza. "Portanto, julguei conveniente recomendar aos irmãos que me precedessem entre vós e preparassem de antemão a vossa dádiva já anunciada, para que esteja pronta como expressão de generosidade e não de avareza." (2 Coríntios cap.9 vers. 5).

Conclusão.

Em todas as áreas da vida, a palavra do Senhor nos fornece a orientação perfeita. Da mesma maneira, no campo financeiro devemos dar ouvidos à sabedoria de Deus revelada na Bíblia. Quando obedecemos os mandamentos do Senhor, recebemos tanto “a promessa da vida presente” como a da vida “futura”.

"Fiel é esta palavra e digna de inteira aceitação. Ora, é para esse fim que lebutamos e nos esforçamos sobre modo, porquantotemos posto a nossa esperança no Deus vivo, Salvador de todos os homens, especialmente dos fiéis." (1 Timóteo cap.4 vers.9).

Que sigamos estas instruções!

QUE DEUS TE ABENÇÕE...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quando você carrega uma Bíblia

Quando você carrega uma Bíblia,
Satanás fica com dor de cabeça...
Quando você abre a Bíblia,
Ele desmorona...
Quando ele vê você lendo a Bíblia,
Ele desmaia...
Quando ele vê você vivendo o que você lê,
Ele foge...
E quando você estiver a ponto de repassar esta mensagem . . .
Ele tentará desencorajar você . . .
Eu acabei de vencer estes obstáculos, pela Graça de Deus!
Alguém mais?
Um teste : Será que Deus
está em primeiro lugar em sua vida ?
Se estiver pare tudo
E observe o que Deus faz.
Amém!
(Leia mais...a Bíblia, e descobrirá coisas cincríveis para a tua vida! DEUS É
CONTIGO!)
A BÍBLIA NÃO ESTÁ LIGADA À RELIGIÃO:
simplesmente à DEUS E A VOCÊ! Pois fomos feito a
imagem e a semelhança do PAI!
Nosso Deus! Nosso Pai!
Dai GLÒRIA a tudo!!! Tenha um dia abençoado!!!!

Minha lista de blogs